A huge collection of 3400+ free website templates, WP themes and more http://jartheme.com/ at the biggest community-driven free web design site.
Blog

The Vamps #MOTNT Show 2: Buenos Aires, Argentina

0

No dia 20 de setembro, os meninos realizaram seu segundo e último show na América do Sul, a setlist foi a mesma do show anterior, em São Paulo, com a adição de Oh Cecilia, cnatada com Ruggero Pasquarelli e Staying Up, a mais recente música lançada pelos meninos juntamente com o Matoma.

Wake Up e Wild Heart:

Shades On:

Hands:

Somebody To You:

It’s a Lie (com participação de Tini Stoessel):

Same To You:

Sad Song:

Oh Cecilia (com Ruggero Pasquarelli):

Staying Up:

Can We Dance:

All Night:

The Vamps #MOTNT Show 1: São Paulo, Brasil

0

The Vamps esteve no Brasil no último dia 17 para fazer seu primeiro show desse braço da #MiddleOftheNightTour, o show foi em São Paulo no Audio. A setlist contou com 12 performances da banda, desde músicas do primeiro álbum Meet The Vamps até o mais recente, lançado em julho, Night&Day. Abaixo, veja os vídeos e a setlist:

Wake Up:

Wild Heart:

Shades On:

Hands:

Somebody To You:

It’s a Lie (participação de Tini Stoessel):

Same To You:

Sad Song:

Paper Hearts:

Middle Of The Night:

Can We Dance:

All Night:

Brad participa de jogo sobre artistas que participaram do V Festival em entrevista no Capital Breakfast, no Capital FM

0

Nesta quinta feira, dia 16 de Agosto, Brad Simpson participou de um jogo durante o programa Capital Breakfast, na rádio Capital FM, do Reino Unido.

Nesse jogo ele tinha que escolher quem iria se dar bem em diversas situações, competindo com artistas que vão participar do V Festival, nesse sábado, dia 19 de Agosto.

Link para o vídeo: https://twitter.com/capitalofficial/status/898072944664088576

The Vamps faz Cover de Wild Thoughts & Mini Turnê pela Irlanda

0

No dia 6 de Agosto, a banda postou um novo cover, dessa vez de Wild Thoughts-DJ Khaled feat Rihana & Tyson Tiler.

No dia 8 de Agosto, a banda postou o vídeo de uma mini turnê pela Irlanda, passando por Dublin, Galway, Limerick, Carlisle e apresentando shows acústicos e intimistas.

J: E ai, estamos aqui na Irlanda!

B: Acabamos de chegar em Limerick!

J: Começamos hoje em Carlisle

B: Acabamos de chegar em Dublin!

J: Estamos aqui em Galway!

 …

J: Vir para Irlanda sempre vai ser muito importante para o The Vamps, porque desde que começamos a colocar os nossos covers, a tanto tempo atrás, sempre vemos os comentários falando “Quando vocês vêm pra Irlanda”? etc. Tivemos a sorte de ir para Irlanda em uma das nossas primeiras turnês, e nós amamos todo o apoio que nós recebemos lá. É sempre muito divertido visitar as estações de rádio e as pequenas cidades. Então, sim nós sempre vamos tentar voltar para Irlanda, o máximo que nós pudermos.

*Middle of the Night*

Apresentador: Honestamente, nós estamos um pouco preocupados com o The Vamps, porque aqui temos muitas pessoas muito animadas, talvez vamos precisar chamar seguranças extras.

*Middle of the Night*

B: A quanto tempo você tem tocado guitarra?

Menininho: a 1 ano

B: um ano?

C: Olá, está tudo bem?

Fãs: Olá!

B: Como você está?

Fã: estou bem! Como você está?

B: Estou muito bem!

Fã: Olá!

B: Ah, isso é para mim? Aww, muito obrigada!

Fã 1: Muito obrigada por virem para cá, os meninos são muito bons…

Fã 2: eles são maravilhosos!

Fã 3: Acabei de ver o The Vamps, eles são absolutamente maravilhosos. Vê-los foi um sonho realizado!

C: Limerick o show foi maravilhoso, muito obrigado por nos receber!

J: Terminamos agora na Rádio RTE2, em Dublin.

B: Acabamos de nos apresentar em Carlisle, muito obrigado por nos receber!

C: Muito obrigada Galway por nos receber, foi muito gosto nosso tempo aqui.

 

 

James McVey explica sua paixão sobre os filmes do universo de ‘Star Wars’

0

James McVey, fã assumido da saga Star Wars, falou com o StarWars.com sobre como começou sua paixão pelos filmes, foi desafiado a fazer algumas escolhas e ele também contou histórias pessoais que tiveram relação com a saga. Clique aqui para ler a entrevista original e confira a tradução abaixo:


JAMES MCVEY, DA THE VAMPS, EM SEU AMOR POR UMA NOVA ESPERANÇA E MAIS

O GUITARRISTA PRINCIPAL FALA COM O STARWARS.COM SOBRE SEU FANDOM STAR WARS – INCLUINDO UM CERTO GUNGAN.

Eles têm feito turnê com Selena Gomez, Little Mix, e Taylor Swift, mas agora a boyband britânica, The Vamps, está prestes a entrar na sua própria turnê mundial para a divulgação do novo álbum, Night & Day. StarWars.com conseguiu o guitarrista James McVey para falar sobre o seu amor pela saga, conhecer Carrie Fisher (assim como o Gary!), e se emocionar com o Rogue One.

S: James McVey, bem-vindo ao StarWars.com!

J: Obrigado por me receberem!

S: Você foi apresentado para mim como o maior fã da banda – é isso ou você só ficou com o trabalho indesejado?

J: Não, isso é verdade! Meu pai assistia os originais nos anos 70, então quando eu estava crescendo eu assisti as fitas do IV, V, e VI. Eu tenho crescido com isso.

S: Então você deveria ser muito jovem quando o The Phantom Menacecame foi lançado?

J: Sim, eu deveria ter seis ou sete [anos]. Eu lembro dele sendo lançado, mas eu vi os originais antes e eu acho que essa foi a melhor maneira de entrar nisso.

S: OK, eu vou trazer um certo Sir Jar Jar of Binks aqui. Você é muito fã, não é?

J: Sim… Eu apenas gosto da profundidade das histórias e eu acho ele um personagem interessante. Toda a cidade de Gungan debaixo da água é também realmente interessante e se isso não fosse por Jar Jar, eles nunca teriam ido lá embaixo. Eu acho que ele é um boa ligação para outra parte de Star Wars, que os fãs podem se envolver.

S: Apenas imagine — você foi expulso para uma ilha deserta, ou talvez até mesmo Tatooine – mas você só pode levar um filme de Star Wars com você. Qual seria?

J: Eu amo muito os dois mais recentes e eu sei que O Império Contra-Ataca é o filme que a maioria das pessoas considera seu favorito, mas para mim é Uma Nova Esperança. Eu apenas amo a cena de abertura. Você ainda não sabe o que está acontecendo, mas há obviedade que muito aconteceu antes. É incrível agora, depois de Rogue One, ver de verdade a construção, é como o círculo completo.

S: Qual foi a coisa mais louca relacionada com Star Wars que você já fez?

J: Nós fomos para a premiere de Rogue One. Nosso amigo [em relações públicas] nos convidou, mas ele disse que não teria um tapete vermelho ou coisas assim. Eu acho que um de nós estava com uma mala [de viagem], nós estávamos caminhando e tentando chegar nos assentos, alguém nos conduziu para um lugar e nós pisamos em um gigantesco tapete vermelho! Nós estávamos caminhando pela premiere com todas nossas malas e coisas! E então nós entramos e todo o elenco estava lá – aquilo foi louco! Na verdade, nós fomos no [programa de televisão britânico] Celebrity Juice com a Carrie Fisher, literamente em novembro. Aquilo foi louco para mim. Conhecer ela e Gary foi um sonho!

S: Foi por isso que você entrou em uma banda, não foi – para se convidado para premieres de Star Wars e sair com os ícones?

J: Exatamente!

S: Como você reage quando você conhece alguém que nunca assistiu Star Wars. Eles estão instantaneamente mortos para você?

J: Bem, nosso técnico de guitarra, ele está nos seus 30 [anos] e ele nunca assistiu nenhum deles [dos filmes]! Eu não sei como você consegue crescer sem ver nenhum deles. Eu fiquei desapontado. Até mesmo chocado.

S: Então você precisa educá-lo, certo?

J: Na verdade, eu acidentalmente deixei uma caixa com a coleção completa no ônibus da turnê, todos eles até O Despertar Da Força e ele levou para casa. Então esperançosamente eu tenho feito um favor.

S: Vamos esperar que sim. Duas opções: Você ganha seu papel dos sonhos em um filme de Star Wars, o que significa que você será imortalizado como uma figura de ação, ou se você é muito sortudo, um “PEZ dispenser” [brinquedo]…

J: Okay…

S: Ou The Vamps ganha um Grammy, consistindo de uma glória e reconhecimento compartilhado por não ser apenas você, mas também seus colegas de banda… Qual você escolheria?

J: Eu acho que depende, qual papel eu interpretaria?

S: Nós estamos falando em protagonistas, baby… 

J: Isso é realmente difícil. Eu conheço um dos meninos da Rizzle Kicks que interpretaram um soldado rebelde em Rogue One e aquilo foi muito bom, mas eu não poderia tirar aquilo [Grammy] da banda! Digo, um Grammy seria incrível.

S: Essa é a sua resposta final?

J: Talvez eu pudesse conseguir ambos e receber o Grammy como um Stormtrooper [personagem de Star Wars] ou algo assim? Seria um cenário híbrido!

S: Talvez. Agora, eu ouvi que você ocasionalmente fica um pouco emocionado durante os filmes. Maybe. Por acaso isso já aconteceu com algum filme de Star Wars?

J: Oh sim, o final de Rogue One foi ridículo! Nunca teve um filme que eu tenha visto antes onde façam isso. Todos os heróis simplesmente vão! Eu estava ficando com um pouco de esperança, como se alguma coisa fosse acontecer, mas todo mundo morre efetivamente.

S: Estamos falando sobre lágrimas aqui?

J: Sim! Quando Jyn e Cassian estão sentados na praia e tudo desmorona… Foi provavelmente o momento mais emocionante que eu tive por Star Wars.

S: Com mais por vir…

J: Sim! Eu estou muito feliz que mais filmes estão chegando. Houve uma grande lacuna e eu estava pensando, será que vai voltar? E quando voltou, foi a melhor coisa de todas.

S: Qual é o seu nível de animação para O último Jedi, agora? Você está tão animado e estourado que você até mesmo esquece de tomar banho, ou você está tipo, “Cara, eu estou em uma banda em turnê mundial, eu estou bem…”

J: São as duas coisas, não há filmes que cheguem perto de Star Wars e eu tenho uma grande fascinação com a história mais ampla. Eu acho muito interessante como tantos detalhes se entrelaçam, então para mim, não há nada que eu esteja mais animado do que isso.

S: Até mesmo mais animador do que uma turnê mundial?

J: É mais do que só um filme para mim porque eu cresci com isso. É mais um modo de vida. Eu acho que para as pessoas que são grandes fãs de Star Wars, isso é mais do que apenas assistir um filme.

S: Eu mencionei a turnê, vocês estão prestes a irem para o Canadá, Austrália, Nova Zelândia, América do Sul e Japão. Há muitas datas, é como se vocês estivessem fugindo ou algo assim! Algum desses é um território desconhecido para a The Vamps?

J: Sim, nós vamos para a Nova Zelândia e nós nunca estivemos lá antes, então esse [país] é um que estamos muito ansiosos para ir.

S: Vamos falar sobre o seu novo álbum Night & Day. É um álbum duplo que vocês estão lançando em duas partes, certo?

J: Isso. Nós temos a edição Night, que foi lançada em Julho, e então a [edição] Day será lançada no final deste ano. É um tipo de conceito. O primeiro álbum é mais sensual e escuro – indiscutivelmente temperamental – e a segunda metade é mais clara e inspiradora. Nós temos aquele contraste nas emoções, cores e texturas.

S: James, obrigado por falar comigo, cara!

J: Não, obrigado por me receberem.

A Night Edition do Night & Day está disponível agora e todas as datas da turnê estão disponíveis em thevamps.net.

Jamie Stangroom é um locutor de rádio do Reino Unido que orgulhosamente modela sua aparição no Chewbacca. Ele primeiro se envolveu com Star Wars quando se engasgou com um Tazo C-3PO em suas batatas fritas com queijo e cebola, em 1998. Siga-o no Twitter @jamiestangroom.


The Vamps se apresenta no CarFest 2017, um dos maiores festivais automobilísticos do Reino Unido

0

No último dia 30, The Vamps esteve presente em Bolesworth Estate, no estado de Cheshire (Reino Unido), para o CarFest. O evento ocorre no sul e no norte do Reino Unido, The Vamps se apresentou no último. É uma mistura de shows, carros e diversão. 

As notícias puderam ser acompanhadas através da Instituição BBC Children In Need (que provavelmente recebeu parte dos fundos) e da BBC Radio 2. 

A Honda patrocinou o palco principal, onde The Vamps se apresentou depois de outros grupos e cantores como The Lionels e Texas. O festival do norte durou entre 28-30 de julho. No total foram 8 músicas apresentadas: Wake Up, Wild Heart, Somebody To You, Mashup de Shade Of You, Oh Cecilia, Middle Of The Night, Can We Dance e All Night.

Marcas famosas de carro expuseram suas máquinas, como a Peugeot e a Maserati. 

Abaixo, confira os vídeos da performance dos meninos no CarFest 2017:

Wake Up:

Wild Heart:

Somebody To You:

Mashup de Shape Of You:

Oh Cecilia:

Middle Of The Night:

Can We Dance:

All Night:

The Vamps faz pequeno show após a sessão de autógrafos em Kingston (19/07/17)

0

The Vamps esteve em Kingston logo após o lançamento do terceiro álbum “Night & Day”. Os meninos realizaram uma sessão de autógrafos e um pequeno show com cinco músicas. As fãs que foram na sessão puderam comprar um ingresso e participar do pequeno show, promovido pela Banquet Records no The Hippodrome, em Kingston.

Confira a seguir a setlist e o vídeo completo do pequeno show:

- Shades On

- Middle Of The Night

- Sad Song

- Can We Dance

- All Night

The Vamps fala sobre o show no CarFest em entrevista para BBC Breakfast

0


Na segunda feira, dia 31 de julho, a banda participou de uma entrevista no canal de televisão BBC, para o programa BBC Breakfast, um programa que acontece todos os dias de manhã, no Reino Unido.

Naga Munchetty: Em 2012 eles formaram a banda e postavam covers para a sua página no youtube.

Charlie Stayt: E depois de 5 anos, o quarto álbum do The Vamps, tirou o albúm do Ed Sheeran do topo das paradas, nesse mês.

Naga: Nós vamos falar com o Brad, Connor, James e Tristan em um minuto. Bom dia a todos.

Todos: Bom dia.

Tristan: Como você está?

Naga: Eu estou muito bem, como vocês estão? Vocês parecem muito, muito animados e felizes para essa hora da manhã.

Tristan: Efeito do festival de carros de ontem.

Charlie: Vamos explicar. Vocês estavam no palco ontem à noite, não estavam?

Connor: Sim, nós estávamos.

Charlie: E foi em um festival de carros- CarFest?

Brad: Sim.

Charlie: E como foi para vocês, foi um lugar legal?

B: Sim, foi legal, muito bom. Estava chovendo e quando nós subimos no palco, o sol saiu, o que foi muito bom.

Charlie: Ah! Então o público deve ter amado vocês por isso!

B: Sim!

Charlie: Vamos falar mais um pouco sobre o Festival em um minuto, mas primeiro vamos ver o seu último single, Middle of the Night.

Charlie: O que é muito engraçado que, ouvindo vocês, quando temos outros artistas aqui e eles se escutam, eles parecem estar um pouco ansiosos ou nervosos. Vocês parecem muito relaxados, tranquilos.

B: É, eu acho que sim. Acho que nos acostumamos com a ideia. É divertido ver a sua música por aí. É muito legal, uma situação bem legal.

Naga: nos conte sobre esse álbum, como que ele foi feito, e como ele é comparado ao último.

Tristan: Nesse álbum nós realmente tiramos um tempo para fazer, nos focamos bastante nas letras, eu acho que é bem diferente para esse álbum. O primeiro e o segundo foram, eu não diria corridos, mas com menos foco nas letras, e eu acho que nós éramos menos preocupados. Nós estávamos bem mais preocupados com esse álbum, nós temos trabalhado nele por uns 2 anos, e nós estamos muito orgulhosos dele e foi maravilhoso como ele se tornou.

Naga: Então o que os fãs vão escutar desse álbum que é diferente dos outros, já que vocês foram mais preocupados e passaram mais tempo escrevendo?

J: Eu acho que quando nós estávamos…com certeza, quando fizemos nosso primeiro álbum éramos meninos de 16/17 anos, e agora estamos nos nossos 20 anos. Esperamos que os fãs vão ser capazes de essa progressão gradual, musicalmente, mas também pessoalmente, como pessoas. Nós tivemos muita sorte de já ter feito algumas turnês pelo mundo, desde o primeiro álbum e esperamos que isso seja refletido na nossa música. É, nós gostamos de pensar que os fãs vejam quem nós somos de verdade.

Naga: Vocês precisam tomar bastante cuidado né, quando vocês estão escrevendo e pensando se seguem em frente e tentar atrair novos fãs, mas também querem manter os que já tem?!

B: Sim

T: É muito importante para nós, nos preocuparmos com os fãs que estão conosco desde o primeiro álbum, mas também, como qualquer banda, queremos crescer e atrair fãs mais velhos e até fãs mais novos, do que aqueles que nós já temos. E nós tocamos naquele festival ontem e eu nunca tinha visto tantos pais no público, e foi até bem engraçado. E estamos nesse estágio de que estamos atraindo pessoas que não seriam fãs do The Vamps no primeiro álbum, mas que são fãs agora.

Charlie: Viram muitas danças ruins de pais no Festival?

B: Até que foi tudo bem!

Charlie: Algum em particular chamou a sua atenção?

B: Tinha um pai que tinha um tipo de chapéu rosa…

Charlie: Tipo uma peruca?

B: Sim, uma peruca rosa. Que ele decidiu colocar, ele tinha uma cerveja na mão, e dançando.

Charlie: Imagina, isso deve ser bem legal, quando você vê alguém que, não liga e se solta, e vocês estavam no Festival?! Deve ser bem legal!

C: Sinto que nós fazemos a mesma coisa, quando vamos a algum festival, arrasar com uma peruca e se divertir.

T: Ter um bom tempo, se divertir.

Naga: Aliás, vocês sabem quem estava naquele show?

B: Ah, sim!

Naga: *Nome de alguém da equipe* Aparentemente, ela estava cantando uma música do Queen, nós temos gravado.

B: Nós precisamos ver as evidencias. Ela nunca mencionou nada para sobre.

Naga: Bom, porque você estava pulando no palco enquanto estava acontecendo. Ela é poderosa, não para nunca.

Charlie: Nós temos evidencias, mas mostramos depois. Então nós temos a parte mais jovem da banda desse lado, e o lado um pouco mais velho do outro lado.

T: É, mas só 6 meses.

Charlie: Mas vocês estavam falando antes, que vocês tinham por volta dos 16, quando vocês começaram. Isso quer dizer que vocês perderam a fase der ir para festivais ou esse tipo de coisa? Porque muita gente nessa idade vai começar a ir para Festival de Reading, muitas vezes depois dos GCSEs (prova tipo enem), vocês estavam ocupados trabalhando ou tiveram a chance de fazer essas coisas?

B: Nós vivemos uma adolescência muito cheia, e ainda vivemos, e nós amamos, fizemos coisas que nós sempre sonhamos. Eu e o Tristan fomos para o Festival de Reading, para o final de semana antes de tudo começar com a banda, então ainda conseguimos fazer esses tipos de coisas normais, mas nós somos tão gratos e tão sortudos pelas oportunidades que nós tivemos até agora na nossa vida. Se tudo acabasse amanhã, nós estaríamos felizes de como tudo aconteceu.

Charlie: Deve ter sido uma loucura porque, um ano vocês estavam lá como fãs e no ano seguinte, não necessariamente em Reading, mas em festivais, no seu próprio palco.

T: Isso é muito legal porque nós temos a oportunidade de tocar nesses festivais, que nós íamos de qualquer jeito, e agora vamos e ganhos ingressos de graça para nossa família e é ótimo, um ótimo evento.

J: E ir à um festival de carros foi mais legal ainda!

Charlie: Vocês agora estão parecendo como um grupo de meia idade.

Naga: Eu acho que isso foi uma distração, porque pelo o que eu escutei, vocês nem sempre se comportam do jeito que o seu empresário de turnê gostaria que vocês se comportassem. Como, quando se perderam no Peru?! Vocês podem nos contar mais sobre isso?!

J: Eu fui o que mais me perdi no Peru, porque eu saí para uma viagem durante o dia com o nosso câmera Dean e nós acabamos chegando em uma cidade, que parecia favela, no meio das montanhas do Peru, e nós estávamos sendo perseguidos por um grupo de cachorros selvagem, de verdade! Deu muito medo, mas…

Naga: E você não aprendeu a lição e não escutou o que o seu empresário de turnê falou, para você ficar no hotel e vá cedo para cama?!

Charlie: E parece que vocês levam vantagem, porque muitos artistas falam que quando estão em turnê não tem tempo para ver o lugar que estão ficando. Vocês fazem turnês mundiais, eu quero dizer, deve ter um pouco de curiosidade, vocês são jovens e querem conhecer os lugares. Não ficar somente dentro do hotel e depois ir para o show! Vocês têm chance de fazer isso?

B: Sim, nós temos. Nós tentamos o máximo possível, especialmente porque nós voltamos para casa, depois das primeiras turnês, e eu conversa com meus amigos, que perguntavam “Então, como foi no Brasil, como que era”?  e eu respondia “Eu não sei, porque eu não sai e vi nada”. Mas eu acho que como estamos mais velhos, eu acho que é mais legal observar as cidades que você vai, porque nós vamos para uns lugares muito bonitos.

Charlie:  E o Brasil, por exemplo, o The Vamps é grande no Brasil? Vocês já foram para lugares que ficaram surpresos pela quantidade de fãs que vocês atraem?

T: Na primeira vez que nós fomos, tocamos em uma Arena na Argentina, foi muito louco. E depois saímos para comer um delicioso churrasco e vinho. Mas é muito doido ir para esses lugares e ver o poder da internet, o como é uma plataforma tão poderosa e tão internacional, desde o primeiro dia da banda. Dá uma vantagem para o The Vamps.

Naga: Quando nós apresentamos vocês no programa, Connor, falamos que vocês tiraram o Ed Sheeran do topo das paradas do Reino Unido. Vocês o conhecem? Vocês conheceram pessoas como a Taylor Swift, e saíram em turnê com ela. Quem está na lista de desejos para colaborar no futuro? Você pode nos dar uma dica de quem será?

C: Agora nós não estamos pensando muito nisso, nós queremos fazer o que sabemos fazer no momento. Mas, nós adoraríamos trabalhar com o Ed Sheeran, Taylor Swift, The Chainsmokers seria incrível, bandas como Coldplay. São inspirações, com certeza.

Charlie: Quando vocês tiraram o Ed Sheeran do topo das paradas, o que foi uma grande realização, o telefonema aconteceu, ele ligou, vocês trocaram qualquer tipo de mensagem?

B: Ele não liga mais, não manda mensagem.

T: Para ser franco, eu acho que ele deve estar bem feliz, depois de ficar no topo por treze semanas…

Charlie: É, ele foi super bem…

B: Ele já ficou lá por tempo suficiente.

T: Nós somos muito gratos aos nossos fãs, que nos deu esse número um, foi uma batalha bem difícil para chegar onde chegamos, mas a Vamily conseguiu.

Charlie: Muito obrigada! Foi muito bom ter vocês aqui!

Naga: Como você chamou? Vamily?

T: Isso, Vamily!

Naga: ah, legal! Eu entendi, Vamps, Vamily (Family=família).

Charlie: Nós fazemos parte agora!B: Membros honorários.

Naga: O álbum já está disponível e se chama “Night & Day: The Night Edition”. Connor, Bradley, Tristan e James, muito obrigada!

Todos: Muito obrigada!

The Vamps joga ‘Complete a Letra’ para a Box Plus e ‘Say What?!’ para a CBBC

0

The Vamps participou de alguns jogos bem divertidos para o canal de YouTube da Box Plus e CBBC.

Para a Box Plus, The Vamps jogou o “Complete a Letra”! As músicas que os meninos tiveram que completar foram: Lose Yourself (Eminem), Mambo Number 5 (Lou Bega), Naive (The Kooks), Parklife (Blur), Everyday I Love You Less And Less (Kaiser Chiefs) e Rockabye (Clean Bandit feat. Sean Paul & Anne-Marie). Confira:

No “Say What?!“, da CBBC, James, Brad e Tristan colocaram os fones de ouvido de modo que não ouviam nada além da música que estava tocando. Assim, Connor fazia perguntas e eles respondiam baseados na leitura labial e adivinhação! Veja o vídeo e tradução:

B: Olá! Nós somos a The Vamps e vamos jogar o “Say What?!”!

C: Faça uma imitação de algum membro da banda.

B: Se eu fico impressionado com bebês? Alguns bebês já me impressionaram!

C: Não!

J: Fazer uma imitação de um membro da banda!

B: O que?

J: “Eu sou o Brad e canto na The Vamps!” Fiz certo? Era uma imitação?

C: Sim! Estão ouvindo músicas boas?

B: Se tem músicas boas no álbum?

C: Essa não foi minha pergunta mas as músicas são boas?

B: Sim!

C: Ok! Cantem junto com a música que vocês estão ouvindo!

T: A última música que eu ouvi?

C: Não, cante junto com a música que você está ouvindo.

B: Cantar junto?

C: Sim!

Os meninos começam a gritar

T: Eu acho que estou ouvindo um porco!

C: Acordar de madrugada ou ser coruja da noite?

J: Trabalhar pela noite.

B: Sim, trabalhar a noite.

C: Melhores 24 horas das suas vidas?

T: Maior hit de 2005?

C: Isso.

T: Britney Spears!

C: É bom! Algum outro?

B: Eu não faço ideia!

C: Melhor lugar que vocês já peidaram?

B: Melhor lugar que eu já peidei?

J: Peidei? Eu não peido mais muito.

C: Não?

B: Isso é mentira! Quando nós fomos em Nova Iorque, no Empire State, eu acho que peidei lá. Foi bom.

J: Legal. Eu não peidei por um tempo.

C: Parem de olhar para a minha boca! Quem ronca mais alto?

T: Quem é o mais barulhento? Eu acho que eu sou o mais barulhento.

B: Quem ronca mais alto? Eu diria James ou Tristan, os únicos que roncam na banda.

J: Os mais velhos?

B: Os que roncam!

J: Os mais altos?

B: Os que roncam!

J: Roncar? Provavelmente nós dois [James e Tristan].

B: Tris fala mais!

C: Fala muito. Quais são as suas músicas do verão?

B: Qual é a quantidade da superfície [da Terra]?

C: Com certeza!

B: Seis!

C: Pelo menos! Cúbico?

B: Fale novamente.

C: Metros cúbicos?

B: P.M. cúbico?

C: Isso! 

T: Eu ganhei?

B: Eu não sei o que está acontecendo!

C: Pronto!

Os meninos tiram os fones

T: Obrigado.

C: Eu não se respondia vocês ou não porque vocês não iriam me ouvir de jeito nenhum!

B: Eu acertei alguma?

C: Sim, você acertou algumas.

T: Você me perguntou o que eu fiz no verão?

C: Não, era a sua música do verão.

T: Oh, quase!

J: Eu acertei aquela do peido.

The Vamps participa de desafios e jogos com os YouTubers Mark Ferris e Josh Pieters

0

The Vamps convidou vários YouTubers para participar de desafios relacionados as suas músicas do álbum Night & Day. Agora, Josh Pieters e Mark Ferris convidaram os meninos para jogos e desafios em seus próprios canais no YouTube!

Com o Youtuber Josh Pieters, James e Connor (Tristan não estava porque ficou preso no trânsito) participaram do “Desafio do ABC“. Josh colocou uma situação para cada um e depois eles improvisavam uma discussão em que as frases deveriam começar com as letras seguindo a sequência do alfabeto.

Já para o canal do Youtuber Mark Ferris, toda a banda jogou o “O mais provável a…“. Depois que o Mark lia uma ação, os meninos tinham que mostrar a plaquinha com o nome do membro que é mais provável à realizar aquilo. Confira o vídeo e as frases traduzidas abaixo:

Quem é o mais propenso a se casar espontaneamente em Las Vegas? Tristan e Brad.

Quem é o mais propenso a depilar todo o corpo? James.

Quem é o mais propenso a estrelar em um filme? Todos.

Quem é o mais propenso a dormir em qualquer lugar fora da cama do hotel ou do ônibus? Connor.

Quem é o mais propenso a ir em uma praia de nudismo? James.

Quem é o mais propenso a se tatuar quando estiver bêbado? Connor.

Quem é o mais propenso a fingir que está doente para sair de algo importante? Tristan.

Quem é o mais propenso a ser a maior diva? Tristan.

Quem é o mais propenso a entrar em situações estranhas? Tristan.

Quem é o mais propenso a se apaixonar mais fácil? James e Brad.

Quem é o mais propenso a morrer primeiro em um apocalipse zumbi? Nenhum.

Quem é o mais propenso a usar uma cantada atrevida? Connor.

Quem é o mais propenso a chorar assistindo um filme? Todos.

Quem é o mais propenso a nadar pelado? James e Tristan.

Quem é o mais propenso a se mudar para uma ilha remota e nunca mais voltar? Brad.

Quem é o mais propenso a rir na hora errada? Tristan.

Quem é o mais propenso a ficar muito bêbado no casamento do melhor amigo? Connor e Tristan.

Quem é o mais propenso a ser preso? James.

Quem é o mais propenso a se casar primeiro? James.

Quem é o mais propenso a ficar paralisado [quando ver algum famoso]? Todos.

Quem é o mais propenso a namorar uma fã? Todos.

Quem é o mais propenso a cair no palco? Brad e Connor.